O testemunho da Cascais Ambiente

 

Ana Rodrigues é a Coordenadora do Gabinete de Educação e Sensibilização Ambiental da Cascais Ambiente e é quem acompanha a implementação do projeto Heróis da Reciclagem do Alumínio em Cascais. 

Assim, fomos conversar com a Ana para ter uma perspetiva de quem lida com a área de Educação Ambiental há largos anos, não só sobre o nosso projeto, mas também sobre a realidade escolar do seu município. 

 

  1. Sabemos que a Câmara de Cascais tem uma oferta alargada de projetos educativos. Qual a principal mais-valia que traz o projeto Heróis da Reciclagem do Alumínio à vossa comunidade educativa?

Através do Programa de Educação e Sensibilização Ambiental (PESA) de Cascais, pretende-se sensibilizar toda a comunidade escolar para a adoção de comportamentos ambientalmente mais responsáveis e sustentáveis.

Iniciado no ano letivo 2012/2013 este Programa contempla um panóplia de diversas atividades teórico-práticas, dirigidas a todos os níveis de escolaridade e desenvolvidas de acordo com as metas curriculares e os princípios da Estratégia Nacional para a Educação Ambiental (ENEA 2020). Anualmente são desenvolvidas mais de 1.000 atividades que abrangem cerca de 25.000 alunos nas temáticas dos Resíduos, Cidadania, Natureza, Mar, Energia e Proteção Animal.

A inclusão do Projeto “Heróis da Reciclagem do Alumínio” no PESA visa reforçar a temática dos Resíduos e potenciar o tema da Economia Circular, conseguindo envolver toda a comunidade educativa, incluindo os encarregados de educação e respetivos familiares, através da promoção de um maior conhecimento sobre a importância da separação e reciclagem das cápsulas de alumínio, tema este que ainda suscita muitas dúvidas junto dos cidadãos. Este projeto vai também ao encontro dos principais objetivos do PESA, pela sua transversalidade, tendo em conta que toda a informação que é disponibilizada e trabalhada ao longo do ano letivo, relativamente ao ciclo de vida do alumínio, permite que os professores trabalhem várias disciplinas com os seus alunos nomeadamente nas disciplinas de Estudo do Meio, Expressão Plástica , Matemática e Português.

 

  1. Conhece bem a realidade escolar. De que forma é que os projetos extra-curriculares podem ser um bom apoio para os professores trabalharem os temas?

A escola desempenha um papel preponderante na formação dos jovens cidadãos, pois para além dos objetivos curriculares, cada vez mais desafia os seus alunos a serem cidadãos mais ativos e participativos, através da adoção de comportamentos mais sustentáveis. Neste sentido, as atividades extracurriculares são uma ferramenta fundamental para o desenvolvimento destas competências, devendo envolver toda a comunidade no sentido de apoiar e dotar as escolas de instrumentos que possam facilitar esta aprendizagem. O Programa de Educação e Sensibilização Ambiental desenvolvido pelo município de Cascais é um destes exemplos, sendo já reconhecido pelos professores como uma ferramenta de apoio ao longo do ano letivo, reforçado agora com a parceria no Projeto “Heróis da Reciclagem do Alumínio”.

 

  1. Quais as principais dificuldades que deteta ainda a nível de mudança de comportamentos (na direção de boas práticas ambientais)?

Apesar da reconhecida importância da Educação Ambiental em contexto escolar ainda nos deparamos com algumas dificuldades, a sua maioria devido aos currículos pouco flexíveis das escolas, que pela sua elevada carga horária limita o desenvolvimento de outros projetos extra-curriculares.

Os docentes entendem a importância da implementação desta temática no seu contexto educacional, num formato interdisciplinar, mas a realidade quotidiana evidencia a existência de várias dificuldades metodológicas, que temos vindo a conseguir debelar. No entanto, a necessidade de transformarmos a economia no sentido de uma maior circularidade vem exigir uma mudança da sociedade que só poderá ser efetivada com um esforço na Educação Ambiental.

 

Partilhe este artigo